Maoleskine em destaque – Jornal A Crítica

Maoleskine A Crítica

O mês de Junho começou bem para o Maoleskine! Antes mesmo de terminar a quinzena, fui convidado a dar a minha opinião em duas matérias sobre moda no jornal de maior circulação de Manaus, o A Crítica! É muito bom poder perceber o quanto a minha dedicação está sendo notada na cidade, e ter oportunidade de mostrar que falar de moda não é futilidade se você a usa como forma de expressão e não ostentação, é o reflexo de uma geração e a construção social de uma época.

Estamos na era pós-twitter, quando as informações perdem a relevância muito rápido. Os textos são feitos para serem lidos e absorvidos em segundos e a cada dia surgem mais meios de obter tais infos. Com o surgimento dos blogs de moda – esses com looks do dia – as tendências ficaram escancaradas, dando um incentivo extra para as lojas de fast fashion que produzem peças em larga escala com o apelo de ‘essa você tem que ter enquanto está na moda’, o que é um grande salto para o comércio têxtil, mas alguns passos pra trás no quesito identidade. Num lugar onde a pessoa só precisa arrastar o dedo pelo celular e ver uma lista de meninas usando a mesma peça, a ideia de usar a moda a seu favor para enaltecer a sua própria individualidade vai para a gaveta, dando espaço para a falta de critério que resulta nessa uniformização tão desconfortável. Afinal, se a massa recebe informação e não analisa e não se pergunta se combina com seu estilo, essa massa tende a ficar homogênea.

Mais ou menos com essa linha de raciocínio, dei meu parecer sobre o burburinho causado pela Revista Glamour, que recentemente colocou à votação quem estampará a capa da edição comemorativa ‘Real People’. A matéria foi impressa no dia 02/06 e foi escrita pela jornalista Luana Piotto. 

Já na publicação do dia 10/06, o jornalista Rosiel Mendonça me questionou sobre a relação simbiótica entre a moda e o cinema, que inspira tendências ao longo dos anos, e a minha visão sobre esse revival dos anos 20 que o filme The Great Gatsby está sugerindo – além de dar algumas dicas sobre como adaptar as referências daquela década à realidade do amazonense. (Texto completo aqui)

Estamos apenas na primeira metade do mês e mesmo com alguns desafios, consegui me superar e fazer um trabalho bacana, de relevância e credibilidade. É uma honra poder ter a minha opinião num jornal como o A Crítica e essas oportunidades só me fazem lembrar que eu estou no caminho certo rumo aos meus sonhos, e que não importa quão desafiador e impossível um objetivo seja, a gente fica mais perto dele se nos mexermos e colocarmos o medo no bolso. Tem dias que pode dar certo, tem dias que pode dar errado, e o importante mesmo é fazer o que a gente sente prazer sem prejudicar ninguém. Estou aprendendo muito com essas chances que a vida tá me dando pra seguir em frente sem desistir e espero que venham muitas outras! E você, já fez algo pra alcançar seus objetivos HOJE?

Mexa-se!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s