Moda Biônica: Viktoria Modesta

Estamos em tempos de desafiar e questionar padrões. No mesmo ano em que a boneca “anti-Barbie” foi lançada (veja a matéria aqui), a cantora e modelo Viktoria Modesta invade a internet de surpresa trazendo uma crítica sobre como vemos pessoas deficientes físicas numa cultura que prega o “aceite-se como você é”, mas vende o “seja perfeito como nós comprando isto”.

Antes de qualquer coisa, assista ao seu hipnotizante e questionador clipe para a música “Prototype” (Protótipo) abaixo e perceba como ela, de deficiente, não tem nada:

Incrível, né?

A moça desafia, com sua atitude dominante, a imagem dependente e frágil que nós comumente associamos aos fisicamente deficientes e caso você não saiba, ela não é o primeiro caso de demonstração de superação de limites na moda, arte e cultura. Ainda este ano, Elina inspirou duas designers a criarem roupas para que mulheres sobreviventes do câncer de mama e mastectomizadas se sentissem confiantes, mesmo sem os seios, tão cultuados pela sociedade da hiperexposição. Outra grande presença nos veículos de moda foi a campanha da Diesel, que causou muito burburinho por estrelar modelos interagindo com pessoas “incomuns”. Jillian Mercado, cadeirante e blogueira (sim, blogueira!) é uma dessas pessoas incomuns que, mesmo não tendo as mesmas medidas de uma modelo, mesmo tendo mobilidade diferente da maioria das outras garotas da idade dela, precisa e pode vestir-se como quiser (inclusive com roupas de uma grife como a Diesel, que mostra pensar em consumidores com diferentes necessidades).Moda Inclusiva

Voltando ao assunto Viktoria Modesta e trazendo um pouco para a nossa realidade, mesmo que já haja concursos e fórums nos quais sejam discutidas soluções e incentivos para produção de vestuário e acessórios que atendam às necessidades especiais dos brasileiros deficientes, será que esses 24% da população (dados do IBGEpossuem acesso à essa moda?

Viktoria_Modesta2A prótese luxuosa custa mais de $26 mil dólares. (Uma comum custa $10 mil)

Com visual marcante e a ajuda de nada menos que uma prótese feita com cristais Swarovsky, Viktoria conseguiu agregar independência, poder, riqueza e sensualidade à imagem debilitada que a sociedade projeta em uma mulher sem um dos membros. Agora imagine que você tem uma vizinha nova, e ela é cadeirante. Onde será que ela compra suas roupas? Como ela experimenta antes de comprar? Quantas vezes no mês ela vai ao shopping para procurar os achadinhos que as blogueiras postam e todas as mulheres da cidade vão atrás? Será que ela tem um namorado e ela gosta de exibir lingeries bonitas pra ele?  Ela não é uma celebridade mas tem o mesmo direito de se sentir bonita e poderosa como qualquer outra mulher! Se ela dispõe de cadeira de rodas, próteses, andador, ou o que quer que seja para ter uma vida normal mas ainda tem dificuldade de achar roupas que sejam compatíveis ao seu desejo de mostrar ser uma mulher forte, determinada, cheia de estilo e ligada na moda… Quem será que não está sendo eficiente?

Viktoria Modesta gif Se você trabalha com moda, desafie-se a ser mais eficiente! Projete e pense em formas de atingir esse público que, por pura ignorância, ainda sofre com a discriminação e preconceito, e não precisa sofrer com falta de acesso à moda! Ajude pessoas a não se vitimizarem e se tornarem arquitetas do próprio corpo e da sua liberdade! Sigam em frente, não importa como!Maoleskine André Barbosa Assinatura

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s